Home » » O que é Bartolinite? Causas e tratamento da Bartolinite! - Postado por Paulo Roberto.

O que é Bartolinite? Causas e tratamento da Bartolinite!

Inflamação das glândulas de Bartolin, que se constituem em glândulas acessórias dos genitais externos femininos. A bartolinite faz parte do grupo das doenças sexualmente transmissíveis. A bartolinite pode ser causada não só por agentes causadores de DST, como gonococo e clamídia mas também por bactérias da flora intestinal, estafilococos e estreptococos (bactérias que não são sexualmente transmissíveis). Entre os sintomas estão dor, secreção vaginal e aumento da vulva próximo à entrada da vagina. A probabilidade de uma recuperação completa é bastante alta. Pode haver o desenvolvimento de um cisto do ducto de Bartholin se o fluído purulento do abcesso for "encarcerado" nos tecidos adjacentes.


Outras complicações são raras. A exemplo de qualquer doença sexualmente transmissível, a bartolinite pode ser evitada pelo uso do preservativo. Os “banhos de assento” com água quente (35ºC) 4 vezes ao dia geralmente proporcionam algum alívio e podem ajudar a localizar a infecção e mesmo precipitar a drenagem espontânea. Contudo, nem sempre ocorre a resolução do problema, uma vez que o orifício de ruptura espontânea é muito pequeno e fecha rapidamente, pelo que a drenagem não é completa.

Novo! Vídeo com explicação sobre a Glândula de Bartholin (Dr. Denis Ferrari)!


RECOMENDAÇÕES NATURAIS

PLANTAS

Barbatimão: Preparar chá da casca com 30 gramas de barbatimão para 1 litro de água. Tomar 4 xícaras ao dia. É recomendável acrescentar 3 gotas de óleo de copaíba ao chá.

HORTALIÇAS

Alface: Bater talos de alface no liquidificador com um pouco de água. coar e tomar meio copo antes da deitar.
Pepino: Fazer compressas locais, utilizando as sementes do pepino amassadas com um pouco de água. Renovar a cada 30 minutos.

O tratamento é à base de antibiótico, mas se este não resultar, terá de se submeter a uma intervenção cirúrgica.
Se não ocorrer um tratamento imediato desta inflamação, a bartolinite pode evoluir para piora e comprometer ainda mais essa glândula.
As complicações da Bartolinite são a formação de cisto, de abcesso e até de tumores, apesar de raro.

Cisto

A formação do cisto de Bartholin ocorre quando há uma obstrução do canal que elimina a secreção produzida. Esta obstrução provoca acúmulo de secreções dentro da glândula e com isso leva ao aumento do seu tamanho e e a forma arredondada. Quanto mais dias de obstrução, maior será o cisto, mais dores, desconforto e modificação da estética da vulva.

Os cistos assintomáticos não requerem tratamento. Quando há sintomas importantes e nos casos recorrentes a cirurgia pode ser necessária. Como o local é muito vascularizado, pode haver sangramento de difícil controle, causando hematomas importantes. A biópsia deve ser considerada em mulheres acima de 40 anos para excluir carcinoma.

Abcesso

A formação do abcesso decorre da penetração de bactérias na glândula. Quando a mulher descuida da sua higiene íntima, as bactérias podem se desenvolver e provocar, além de infecções ginecológicas, o abcesso da glândula de Bartholin.

A mudança do PH vaginal, diabetes mellitus, vários parceiros sexuais são alguns dos fatores desencadeantes ao crescimento de bactérias na vulva. Geralmente, a mulher que não possui um cuidado mínimo de higiene íntima, incluindo o descaso até mesmo em não limpar a vulva quanto urina ou defeca, faz com que as chances de infecção bacteriana aumentem.

A infecção e a obstrução do ducto com formação de um abcesso é um quadro agudo que requer intervenção imediata. A queixa principal é a dor, muitas vezes intensa. O local apresenta-se tenso, quente e muito sensível. Pode haver uma zona vermelha ao redor da abertura do canal e saída de secreção.

Os germes frequentemente envolvidos são aqueles de transmissão sexual, como o gonococo e a clamídia, ou anaeróbios (germes comuns no intestino).

Os abcessos da glândula de Bartholin podem drenar (romper) espontâneamente ou devem ser drenados cirurgicamente sob anestesia local ou geral. Aqueles que drenam espontâneamente têm chance maior de recorrer (voltar). Banhos de assento e medicação para dor podem aliviar o desconforto. O uso de antibióticos está indicado em algumas pacientes (diabéticas, com comprometimento sistêmico ou imunossuprimidas).

Tumores

Os tumores, adenocarcinomas da glândula de Bartholin, são extremamente raros, mas são possíveis de ocorrer. Portanto, toda vez que realizar cirurgia na glândula deve ser enviado ao laboratório de anatomopatologia, principalmente acima dos 40 anos.

Cuidar da higiene íntima é importante para a boa saúde feminina e manter em dia os exames ginecológicos preventivos é fundamental. A cada seis meses a um ano, a mulher deve procurar seu médico para realizar os exames ginecológicos de rotina.

A próstata feminina ou as glândulas de Skene ou glândulas parauretrais são as glândulas mucosas cujo nome vem do médico estadunidense Alexander Skene (1838 - 1900).
As glândulas de bartholin, e as glândulas parauretrais não são as mesmas! As duas ajudam na lubrificação vaginal! Veja os detalhes na imagem abaixo:

imagem: Nicholasolan

Não perca tempo consulte o seu médico!!!!!!!!





Ajude-nos a compartilhar este artigo nas redes sociais (clique aqui)!

0 comentários:

Postar um comentário

 
© Copyright 2014 Dicas Online Grátis.Com - Todos os direitos reservados. Desenvolvido no Blogger